Translate

domingo, 25 de setembro de 2011

Festas / Festins / Arruaças

Não consigo enxergar alegria nestas festas onde o álcool, esse desconhecido e a droga, idem,  dominam a insatisfação de seres que ainda não são humanos, pela carga de egoísmo e que, quiçá, um dia venham a ser. Humano, no melhor sentido da palavra, cada vez menos haverá no futuro dominado pelo egoísmo imposto da droga - enfraquecedora dos neurônios e sendo a conseqüência, fraqueza dominante. Festas - festins combinados para fumar, cheirar e beber, não levam em conta a questão incomodar, pois que se sentem muito incomodados seus protagonistas por precisarem da droga, essa terapia às avessas que os fazem "entender" a própria paciência com quem incomodam. Não fazem seus festins em lugares desertos, pois precisam mostrar aos pacatos, caretas, acomodados, que trabalham e suportam tudo,... A revolta dos tabletes, absolutamente sem causa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário