Translate

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Saí e não vou demorar

Saí e não demoro, pois fui buscar uma coisa urgente - A vida. Quando a gata perdeu seus filhotes -3 natimortos,  fiquei reparando seus trejeitos em função do quadro. Pouco tempo depois, cuidei de enterrar os filhotes e a gata, tratava de restabelecer-se e, parecia ter pressa, misturando uma espécie de tristeza, olhando de vez em quando o "ninho improvisado" e também miando pedindo a sua tradicional ração, pois sua força de felino, precisava voltar o mais rápido possível, para defender-se.
Os exemplos reais para nós humanos estão sem dúvida na natureza. É preciso rearmar a vida e continuar lutando sem trégua para... viver a vida, seu desdobramento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário