Translate

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

A Cura II

Merecer a cura, nem sempre é questão de milagre, mas de auto disciplina. As pessoas fumam, bebem alcoólicos, não repõem líquido (água), comem qualquer coisa e fazem tudo isto por pirraça contra ninguém menos que elas mesmas. Algumas coisas a gente consegue resolver e dou um exemplo: Eu tinha mania de comer biscoitos recheados - redondos - que tem em qualquer promoção de super mercado. Comia os biscoitos no computador e depois que fui informado sobre a quantidade de gordura nociva (saturada - nem sei o que é isto) dos recheios, simplesmente tomei aversão aos biscoitos. Agora bebo água no computador. Todos nós temos notícias de crianças com colesterol muito alto.
Quando parei de fumar, sabia que o estrago já estava feito, mas a vantagem veio mesmo assim. Hoje respiro de verdade, podendo encher os pulmões e sentir o ar, o que não pode ser comparado ao ar mal cheiroso do cigarro queimado. Engordei depois que parei, mas já estou começando a  reverter a situação.
Tomando por base o meu caso, de pessoa desregrada, dada a vícios, descompensadas, chegaremos ao porque da inutilidade da cura. Aos 63 anos, parei de fumar, enjoei daquela porcaria e agora bebo muita água, mas o resto - comidinhas como pizza e carrê empanado - fazem parte do meu pecado. Caminhar!!! Tenho tentado caminhar, mas é difícil manter a disciplina. (Continua) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário