Translate

sábado, 5 de novembro de 2011

De onde vem essa força?

Em certos momentos da vida uma coisa difícil de se manter é a chama da energia, meio fenômeno, uma espécie de levitação, que nos coloca em posição de escrever, interessar leitores, levando idéias,histórias,acontecimentos, de modo que cativem e façamos voltar ao blog da gente, pessoas como a gente mesmo, que pensam, escrevem também e que fazem de nós, seguidores, compartilhadores de idéias. 
Espero sinceramente que esse meu momento acabe logo e que eu possa voltar a participar mais e mais na delícia de dividir a palavra escrita com todos os participantes que comungam com minhas páginas. 

Reparem na coisa impressionante de estar em levitação (Abrir o Link)
http://www.jb.com.br/fotos-e-videos/video/2011/10/19/cientistas-mostram-fenomeno-de-levitacao-com-supercondutores/

Helicópteros da China

Finalmente recebi os helicópteros da China. A empresa  DX  entregou o produto comprado no prazo de 2 meses e 7 dias, mas entregou. Agora pretendo fazê-los voar e parta isto, vou prender um aparelho numa mesa, com fita adesiva e treinar a aceleração e movimentação, antes de fazê-lo voar de verdade. Assim, aprendendo alguma coisa e evito a quebra de principiante do aparelho, batendo em paredes e outras coisas.
Não posso reclamar de brinquedos na minha infância, mas agora, vou experimentar brinquedos com controle remotos.

Peço Desculpas

Problemas para resolver estão fazendo com que eu deixe de postar por mais de 12 horas. Logo estarei de volta.  Não me abandone porque foi muito difícil te conseguir.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Cura III

Entre os comentários a repeito do câncer do Lula, alguns sugerem que o tratamento dele será melhor do que dos outros, que não são presidentes. Isto não é verdade com respeito ao câncer porque os hospitais dedicados ao tratamento do câncer, são todos de referência e além disto, os tratamentos são os mesmos e limitados aos conhecimentos de hoje a respeito da doença. Remédios ambulatoriais pós atendimentos nos hospitais podem custar caro, muito caro e caríssimos e ai sim, pode depender do bolso do paciente.
Conheci estrangeiros que teimavam em continuar falando "enrolado" apesar de uma vida inteira no Brasil e, conheci um sujeito que teimava em falar com uma voz desafinada, muito esquisita para mim, mas que parecia agradar a maioria de seus ouvintes. Constatei isto quando percebi que se ele quisesse, poderia falar normalmente. A voz rascante do Lula, sempre achei meio exagerada, marcada para ser um diferencial, ruim para os  meus ouvidos, mas agradável aos seus eleitores. Tem gosto pra tudo neste mundo. Claro que a voz do homem em questão, que permite ser fotografado no leito da quimioterapia e a sua devida publicação, coisa que qualquer outro mortal evitaria, pode não ser empostada, pode ser normal mesmo.
Torço pelo restabelecimento deste cidadão, tanto como para todos os necessitados de socorro médico. Torço pela humanidade, torço por nós, pelo nosso avanço do amor ao próximo, pela compaixão aos explorados, pelos que são usados,  para que consigam distinguir, separar, apurar, plantar e colher.

Mais ministro roubando

Sujo meu blog mais uma vez falando de ministro ladrão. Agora foi a vez do esporte que da sua contribuição ao rol de larápios pegos em flagrante. Nada sei desse infeliz ladrão que ao entregar o cargo ainda é elogiado pela presidente, numa incoerência de dar pena. Até onde irá isto?

A Cura II

Merecer a cura, nem sempre é questão de milagre, mas de auto disciplina. As pessoas fumam, bebem alcoólicos, não repõem líquido (água), comem qualquer coisa e fazem tudo isto por pirraça contra ninguém menos que elas mesmas. Algumas coisas a gente consegue resolver e dou um exemplo: Eu tinha mania de comer biscoitos recheados - redondos - que tem em qualquer promoção de super mercado. Comia os biscoitos no computador e depois que fui informado sobre a quantidade de gordura nociva (saturada - nem sei o que é isto) dos recheios, simplesmente tomei aversão aos biscoitos. Agora bebo água no computador. Todos nós temos notícias de crianças com colesterol muito alto.
Quando parei de fumar, sabia que o estrago já estava feito, mas a vantagem veio mesmo assim. Hoje respiro de verdade, podendo encher os pulmões e sentir o ar, o que não pode ser comparado ao ar mal cheiroso do cigarro queimado. Engordei depois que parei, mas já estou começando a  reverter a situação.
Tomando por base o meu caso, de pessoa desregrada, dada a vícios, descompensadas, chegaremos ao porque da inutilidade da cura. Aos 63 anos, parei de fumar, enjoei daquela porcaria e agora bebo muita água, mas o resto - comidinhas como pizza e carrê empanado - fazem parte do meu pecado. Caminhar!!! Tenho tentado caminhar, mas é difícil manter a disciplina. (Continua) 

domingo, 30 de outubro de 2011

A Cura I



Onde estará verdadeiramente a cura para nossos males? Lembro-me sempre de um filme que vi ainda menino em que o candidato a príncipe precisava alcançar uma flor azul na ponta de um rochedo, um local de muito difícil acesso e, isto, depois de procurar a flor o filme inteiro. A flor iria servir para curar a princesa.
Curar é sublime quando se justifica. Curar por curar, não extirpar a causa  do mal, o fundamento, a raiz,... de nada adianta. A doença é simplesmente a manifestação da máquina desregulada e trabalhando sem a devida manutenção. Pouco adianta curar um tumor se o motivo para a instalação do mesmo não foi solucionado. O sol causa câncer de pele e por esta razão, uns mais do que outros, não podem se expor ao sol, mas a exposição ao sol faz mal a todos, sem exceção, inclusive aos irracionais. Um exemplo: Nossa cachorrinha, está sempre se deitando no sol e "digo a ela que faz mal", o que ela não entende e continua a fazer. Alguém dirá que devo prendê-la durante as horas de sol, mas isto não é do meu feitio, prender ninguém, nem mesmo a cachorrinha. Pior, é dizer a uma pessoa - racional, que o sol faz mal e ela simplesmente ignorar, assim como eu mesmo ignoro muitas vezes, achando que estou "enganando" alguém ou alguma coisa, enquanto permaneço sob o sol direto ou mesmo, o sol de reflexo, tão nocivo quanto o direto.  (Continua)