Translate

terça-feira, 3 de abril de 2012

Ta mais rasgado





Infelizmente vou confirmando minha opinião sobre a situação do rasgo, fenda no fundo do mar por onde vaza petróleo na bacia de Campos. A empresa Chevron  com sua plataforma, não consegue conter o rasgo, a rachadura por onde escapa o óleo e nem vai conseguir. Rachadura no solo é uma coisa muito mais séria do que multa - dizem agora que é de 20 bilhões de reais. Dinheiro neste caso, como na maioria dos casos por aqui, vai servir para comprar silêncio, mas fica o aviso: Senhores interessados em propina, tomem cuidado porque a rachadura parece ter proporção épica.
O acidente em questão já era para ter mobilizado o que há  de mais sofisticado em acidentes de petróleo no mundo e uma intervenção muito mais direta do governo brasileiro. Trata-se de uma guerra e não de uma fonte de propinas, o desastre que se alastra incontrolável no local.  Se fosse em águas dos EUA, garanto que todo o governo americano estaria trabalhando seriamente para consertar a fenda. A possibilidade de reparo, por mínima que fosse, estaria sendo perseguida.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário