Translate

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Telefone tocou de madrugada

Anunciei na Internet um kitinet para alugar e entre vários telefonemas e Emails recebidos, um telefonema foi de uma... garota e, isto foi às 2 horas da madrugada. O diálogo foi mais ou menos assim:
__É sobre uma kitinet.
__Sim, é aqui mesmo.
__Com mobília é o mesmo preço de sem mobília?
Por fim ela agradeceu, parecendo não fazer ideia de onde fica Guarapari. Todo o acontecido, pela hora da ligação e pelo jeito de falar, me fez arriscar o seu perfil:
Idade entre 19 e 23 anos, linda, nascida em abril, estudante de alguma coisa mais abstrata e moderna, desejo de uma liberdade impossível, enjoada do namoro, querendo sumir - morar numa kitinet de um lugar qualquer, confiante em arranjar um bico, um emprego pra se virar e... pagar o aluguel, tomar uns drinks com novos amigos nos baraes da vida local, novo local e tals.
Tais viagens, com direito a telefonar de madrugada perguntando sobre o Kitinet, indicam a insatisfação de uma vida em formação, onde o atropelo faz parte da mobília, não de um Kitinet longínquo, mas da mobília do seu próprio quarto para onde olha enjoada de tudo, de todos,... do cachorrinho e da gata que mia querendo ração. A vida é assim, sem dar trégua. Na flor da idade, não se tem equilíbrio e na velhice não se tem saúde. Alguns conseguem sustentabilidade imposta - não poderia ser diferente, outros não. Outros sofrem as dores terríveis de um desassossego permanente amansado com álcool para não entrar no campo da ilegalidade. Não ser a estrela brilhante do universo em expansão, apesar do espelho não lhe negar a beleza, altera sim o seu humor. Faz dela uma bipolar, na visão da irmã menos voadora. Melhor: Que voa em outras naves.    

Nenhum comentário:

Postar um comentário