Translate

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Inspirar sem pirar


Não estudei muito. Sou do tipo autodidata, um espírito assim, mas sempre tive admiração pelos meus professores e tenho plena convicção de que apenas a escola pode determinar os rumos de um país, pois o conhecimento ordenado se torna bem palpável, dando-nos certeza de que somos donos de um capital extraordinário, muito acima de bens materiais, pois este, não consolida nada. O que fazer de bom com dinheiro, se não há cultura na emissão dos cheques? O que ouvir de bom na música se o que ouço agora, a MEC FM, não te diz nada? O que enxergar na humanidade se os olhos estão vendados pela cegueira de um vencer aos moldes das novelinhas? Professores,...  O bom professor principalmente é como a extensão da nossa casa, que nos fala com os olhos, nos sente com os gestos, nos ensina como aos filhos e devemos a ele todo o respeito que emana de espírito para espírito. Isso é um pouco mais do que ser apenas humano.
 
Saltando um pouco de assunto, parar de fumar levou minha inspiração e melhorou, em compensação, minha respiração. Isto quer dizer que a parte mais difícil está em ficar sem a inspiração, do que dependo para passar os dias sem àquela fumaça ardida e fedorenta. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário