Translate

domingo, 22 de julho de 2012

Chame o Ladrão



Onde estamos vivendo?
Mais um ataque, ou não sei que nome dar a investida da polícia sobre um cidadão que poderia até ser um fugitivo, mas que mesmo assim dado ao aparato policial poderia ter sido dominado sem a morte do homem em questão.
Creio até que certos indivíduos possam mesmo chegar ao extremo de achar que é possível brincar com a polícia, fugir de uma blitz para quem sabe, contar aos amigos e, para estes, a punição pode ser simplesmente a morte tendo em vista o sentido dominador de policiais entre companheiros de corporação. Não sei como funciona exatamente isto, mas a vida ensinou-me que onde existe violência, a disputa pelo domínio, pelo comando daquele grupo, de modo paralelo, deve existir sim. Daí é que ânimos exaltados, desejam até que numa situação de blitz, apareça alguém, não importando quem seja, para ser perseguido e fuzilado.
A violência não se resume a corporações policiais, mas também e muito mais, a ambientes políticos e também corporativos. Estamos vivendo uma grande lacuna no Brasil onde certos crimes compensam.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário