Translate

terça-feira, 3 de julho de 2012

Inacabada


Crime tem todo dia e muito. No caso da menina baleada na cabeça fiquei mais chocado lá pelos meus receptores de notícias sobre violência porque meninas têm mais graça, sutileza e beleza. É como flor que se olha e faz bem aos olhos e que se espera ver entrar na igreja ao lado de um pai para ser entregue ao noivo.

Minha inocência é do tamanho das cerimônias com órgãos e corais entoando cantos beneditinos a fim de rogar a Deus benção aos casais em uniões, mas não é mais assim e o negócio agora é namorar pelado. Preciso me adaptar aos novos tempos até mesmo para auxiliar na sobrevivência de idéias para meninas incautas que sonham umas coisas e vivem outras.

A delicadeza e sensibilidade natural de uma menina vaidosa e mais inteligente espetam a mente turva e imbecilizada de meninos ensinados que mulher é pra ser comida. Pai cretino o suficiente não falta. Apesar da grande virada nos valores femininos, as novas meninas não conseguem toda  distância às vezes desejada do elo que as mantém mais próximas das mães, vendo seus valores de mulher e  mãe. São  antropológicos  tais valores  mas as mudanças na sociedade concorrem para desmontar conceitos e transformar a todos em comedores de hambúrguer. Moças e rapazes correm o risco de adipose e relaxamento dos neurônios , pela força de um novo sistema estranho e macabro onde o Funk  e o crac exercem domínio. Falta escrúpulo a certos homens, e não há como enfiar escrúpulo em ninguém, portanto tudo de luminoso que se possa ver numa menina, corre imenso risco no mundo cada dia mais novo de ilusões e alucinações onde o sexo deixou de ser prazer em si para  concorrer com outros artefatos de desejos.

Assim é que um desintegrado e excluído pela incompetência para participar do que lhe parece adequado neste mundo viciado, de vez em quando resolve matar aquela  que fugiu ao seu domínio. Por isso uma flor foi arrancada antes mesmo de desabrochar. Ficou uma obra inacabada,... da vida. Foi o caso de hoje na TV. Equanimidade é necessária ao julgamento deste crime.

P.S.   Passaram-se alguns dias e vários outros assassinatos envolvendo crianças aconteceram em muito curto espaço de tempo entre eles. Estamos vivendo uma escalada da ignorância absolutamente instalada pelo descaso. A violência de um rio depende da pressão das margens.

O caso da moça assassinada ocorreu em São Paulo / caso que ficou conhecido pela demora em arrombar o apartamento (houve uma explosão da porta) ESQUECIDO AGORA EM JULHO DE 2009. CONTINUA ESQUECIDO EM JULHO DE 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário