Translate

domingo, 16 de dezembro de 2012

Finalmente consegui

Ontem foi o primeiro dia da minha ginástica totalmente auto desenvolvida, filosoficamente falando. Ontem, coloquei umas músicas - Xote Gaúcho e, comecei a dançar sozinho de acordo como me foi ensinado por um amigo. São dois passos para um lado e dois de retorno. Assim, fui desenvolvendo a coisa e por fim lembrei-me de um dia em que fiquei olhando um senhor dançando num forró e ele, dava uma espécie de marcação batendo o pé no calcanhar. Uma vez um e outra vez outro. Ao fazer a mesma coisa, consegui botar uma ordem nos meus movimentos. Dancei e fiquei entusiasmado. Dancei inclusive com a minha mulher que dança muito bem e que por isso mesmo ficava difícil entender a rapidez dela em me ensinar o óbvio - para ela.

Hoje de manhã acordei e logo fui botando os Xotes pra tocarem e em seguida ouvi que isto não era hora de fazer barulho, mas, fui compreendido por estar basicamente tentando exercitar-me. O estímulo, a empolgação e 'O Xote das Meninas' - Gonzagão, um, certo balanço adquirido assim, atrevido, em até pouco tempo fez a empolgação continuar até que um cansaço nas pernas começou a crescer tanto, que deitado senti-me meio que sumindo, sem mais força nenhuma,... Exaurido. Minha sorte foi o almoço, que era uma galinha de panela, com quiabo e angu. Comi como há muito tempo não o fazia e com grande prazer.

Uma vez regulado o processo de evolução dessa minha nova empreitada, espero poder voltar ao bailão, la do pessoal que dança muito a vontade e fazer bonito também. Aguarde-se!
Tem coisa na vida que a gente vai adiando e ela, a vida, passa sem que se faça uma coisa tão importante como aprender a dançar. Dançar faz parte da evolução do homem no universo e não deveria ser relegado, assim sem mais nem menos. Por outro lado a mesma vida tem me mostrado que nada acontece fora da hora marcada. Nem mesmo a maior fortuna do mundo, ou a maior pobreza. O fato, é que dançar, neste exato momento pode ser a diferença, pra mim, entre viver e morrer. Sem vontade nenhuma de sair por ai caminhando no sol, contrariando o bom senso e, longe o bastante de academias de ginástica. Nosso bairro não tem academia, optei por dançar, aprender a dançar, o que achava impossível.     

2 comentários:

  1. Que beleza kkk, o senhor dor nas juntas é mesmo uma figura... Gostei da iniciativa, espero que ainda esteja praticando...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sandra: Gosto dos seus comentários mas acho que exclui alguma coisa a seu respeito. Por favor permaneça em sintonia comigo, meu Blog. Tenho mania de excluir tudo. Isto me traz dificuldades no celular e tudo mais. Obrigado.

      Excluir