Translate

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Fragilidade da vida

https://www.facebook.com/photo.php?v=344696782338694&set=vb.212185385589835&type=2&theater

Fragilidade da vida
Nossa fragilidade é também o passaporte para o conhecimento de nós mesmos e toda tentativa no sentido de desafiar a sorte, pondo em risco a nossa fragilidade... É burrice!
Um copo de crista! Se deixar cair vai quebrar e claro que qualquer um sabe disso, assim como também sabemos que uma pancada em nosso corpo não é bem vinda e deve ser evitada sempre. Por isto, quando vejo um campeão de F 1;  Que é uma coisa ridícula, ou jogador de futebol, ou qualquer outro exposto ao risco, fico pensando no vídeo que te enviei a respeito do Norte de Baixo Guandu, onde comunidades inteiras (isoladas) precisam começar agora – urgentemente – ‘pensa bem’, a limpar o caminho para continuarem a viver, longe do risco absolutamente inútil de pessoas que procuram meios de se suicidar, estar perto demais da morte, apenas pra provar o quê? Não faço a menor idéia!
Assisti o vídeo pensando na  calamidade de nossas almas, no momento do pensar de cada uma das pessoas presas naqueles grotões e vales muito devastados pelas enxurradas intermináveis. Nossos dias de chuvas por aqui, já pareciam não terminar e naqueles lugares, mal posso imaginar como enxergaram o acúmulo de problemas.
Acho importante a gente entender melhor a nossa ‘zona de conforto’ para progredirmos, em nossa misericórdia, arregaçar as mangas de nossa simplicidade e pensar menos em nós mesmos, nossos problemas pessoais. Pra nós que entendemos aqueles lugares do vídeo, é menos difícil, mas, para outros é mais um lugar qualquer em que caíram barreiras.