Translate

sábado, 9 de agosto de 2014

A mão de DEUS

À mão de DEUS é em quem confio a minha passagem pela ponte sobre o precipício que espreita a minha caminhada por essa vida nesse momento, mais precisamente no dia 29 deste mês de janeiro de 2014. Nesse dia estarei precisando segurar muito forte a sua mão meu PAI; Muito mais por saber o quanto não fui bom filho, que errei, tropecei, me ergui, perdi e venci, mas que nunca O tenha perdido de vista.
Sua mão o Senhor já até me mostrou uma noite inteira, que eu via enquanto acordado, dormitando e sonhando. Nesta noite Sua mão estava espalmada embaixo do avião que atravessava o Atlântico, num voo da Air France que conduzia uma passageira muito especial que era a minha filha e nesta noite o Senhor me fez sentir o outro sentido de ser pai, amar seu filho. Nesta confraternização única, meu espírito passeou, pôde ver Sua mão, o avião e entender mais uma vez porque uma folha tem o sopro da vida, a eternidade e outras moradas em que viveremos e acrescentaremos infinitamente, como parte de uma criação que precisamos valorizar e lapidar ao máximo em cada uma de nossas existências de grandes desbastes.
Minha alma está em paz porque vivo momentos de perdão. Pedindo perdão para ser perdoado  como eu tenho perdoado os que me têm ofendido. Na minha vida humana isto é absolutamente inédito e eu estou me sentindo cada vez melhor por isto porque nada é tão  importante como a pessoa se despojar do rancor e do ódio.

Um tempo se passou e rogo a DEUS que continue a querer a minha salvação e salvação do nosso mundo tão conturbado onde estamos vivendo algo muito sinistro e, as pessoas se afastando da crença em DEUS. Pior para nós! Pior será o mundo barbarizado, o mundo que está negando a DEUS. O mundo que preferiu não seguir os preceitos fundamentais da PALAVRA e agora, de posse do seu resultado, renegando a DEUS, enquanto ELE, que nos deu tudo, desde o universo e todas as condições para vivermos e desenvolvermos o amor... Observa-nos e, Imutável, penso eu, repatriará àqueles bons... Samaritanos. A Glória de DEUS é fantástica e eu simplesmente, em minhas espiras de elevação, já pude pressentir, vislumbrar e... Ficar arrepiado, o que é muito pouco, por sentir. Não pensem que me sinto escolhido por isto, apenas, digo que oportunamente pude sentir e não serei hipócrita para não enfrentar a desconfiança que gira ao meu redor e ao redor de quem mais sentiu a verdade da LUZ.

A todos eu desejo a PAZ e o AMOR, como solução ditada por ninguém menos que ELE... DEUS.

Nenhum comentário:

Postar um comentário