Translate

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Somos assim


Estou tentando voltar a escrever e não consigo. Não sei por que, de repente, fiquei atolado  sem conseguir desenvolver mais nada e o melhor a fazer é escrever sobre isto mesmo tentando, enfim, recolocar os vagões nos trilhos. A vida é grande e somos como um trem – trens de ferro como chamavam lá em Guandu. O bom Baixo Guandu onde minha vida começou e foi se desenvolvendo e o grande lance da vida é a gente crescer... Fazer crescer uma ‘técnica particular’, adaptando fatos e observações diárias para finalmente dar forma a uma personalidade – que no meu caso veio de uma convivência forte – de uma família forte e cheia de aventuras – como num filme, cujo diretor no fim das contas sou eu mesmo, pois estou tratando do filme da minha vida. Assim também é com você e por essa razão é que nos olhamos, nos vimos, com interesse, um pelo outro.
A estrutura das edificações do seu pai e as do meu avô, naturalmente fizeram parte da  nossa formação e principalmente, mais do que qualquer edificação, a cultura – o sistema familiar com seus acertos e defeitos, fizeram de nós o que somos hoje, guardando fiéis, valores que nos pertencem e que passamos a todos os que se aproximam.  
É isto: Somos assim e seremos assim para sempre.